Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Erotismo por Manu Hawk

Uso a poesia, o erotismo, como minha voz... Calada, contida.

Erotismo por Manu Hawk

Uso a poesia, o erotismo, como minha voz... Calada, contida.

23.11.13

Velho Galpão

Manu Hawk
Todo fim de tarde o mesmo trajeto do trabalho para casa, o velho galpão no caminho, e você encostado na grade conversando com amigos. Fazendo hora, jogando conversa fora, sei lá, mas estavam sempre ali.   Cortar caminho pelo terreno do galpão era a melhor opção, chegava mais rápido a rua principal. E você estava sempre ali, no meio do caminho, nunca nos falamos, apenas (...)
14.11.13

Dias de Moto

Manu Hawk
Mais um dia chegou ao fim, e mais uma vez você reclamou meu atraso da mesma forma, parado no meio do corredor da empresa, apontando para o relógio! Engraçado que essa cena se repetiu inúmeras vezes, mas você fazia das mais variadas formas, dependendo do seu humor, rs.   Dois anos se passaram, trabalhávamos no mesmo horário, morávamos no mesmo bairro, tirávamos folga juntos, saíamos com os mesmos amigos e éramos amigos, somente isso. Todos juravam que havia algo além da (...)
11.11.13

Um Dia Qualquer...

Manu Hawk
Sábado/12h30min: Acordei cansada, mais uma noite péssima, sem dormir tranqüila, insone. No banho, ainda meio lenta, apoiei as mãos na parede, cabeça baixa, deixando a água deslizar pelo corpo. De repente despertei, lembrei que dia era, sim, como poderia ter esquecido? Rapidamente acabei o banho, corri para o telefone, precisava conferir a mensagem na secretária. 13h30min: Ao ouvir aquela voz confirmando o que queria, deixei meu corpo cair sobre a cama, sorri olhando para o teto. (...)
09.07.11

Sinfonia

Manu Hawk
A beleza do erotismo representada em três poemas (Toque-me, Sinfonia, Sinfonia a Dois) que criei ao som das cordas do maravilhoso John Petrucci (Dream Theater). Kisses mil
30.12.10

Presente Ausente

Manu Hawk
Esse ano não pedi nenhum presente tudo que mais desejei foi paz. Você chegou num momento carente quando não me sentia capaz. Veio com esse sorriso lindo olhar verdejantemente safado voz calma, gostosa, me seduzindo coxas musculosas, corpo desejado! Da insônia fez-me noites de prazer mãos (...)
11.08.10

Meu Erro

Manu Hawk
Poema escrito numa fase confusa, triste, deprimida, mas ao mesmo tempo tão intensa, deliciosamente sentida. Por que quando conseguimos voar, tentam nos tirar as esperanças? Por que quando temos esperanças, tentam nossas asas cortar?   Busquei-te no local errado, nas mãos erradas, no sorriso errado, no olhar errado, na boca errada, na voz errada, sim... No corpo errado, te busquei.   (...)
11.07.10

Cores

Manu Hawk
  Mistura de cores odores e sabores passeio delicioso no teu corpo. Pele suada dourada acetinada retesada. Jogo de braços mãos e bocas toque suave doçura louca. Coxas roçando pernas enroscando corpos dançando penetrando gozando... Nessa louca mistura de amores que nossos sonhos insistem em traduzir em sabores odores cores!   (por Manu Hawk)
27.05.10

Brindar Você!

Manu Hawk
Especial Um brinde ao seu sorriso, um brinde ao seu corpo, um brinde ao seu olhar, um brinde à sua boca, um brinde à sua voz! Um, dois, mil, eternos brindes a você!   Passaria a vida a brindar esse sorriso que me ilumina, esse corpo que me completa, esse olhar que me queima, essa boca que me devora, esse desejo que me consome, de estar e ser por você!   Nesse momento, não vejo (...)
05.01.10

DesejoX Desejo

Manu Hawk
    O que fazer quando o desejo é maior que a razão? Quantas pessoas já não se imaginaram em situações inusitadas? Quantas tiveram coragem de levar adiante a imaginação? Quantas se arrependeram depois? Mas quantas se sentiram plenamente realizadas...     Fim de festa, taças e copos espalhados por mesas, canteiros, janelas, em todos os lugares... Agora somente os mais amigos estavam reunidos, (...)